Dicas

Currículo ou Curriculum? Qual a Forma Correta de Falar e Escrever

O certo é currículo ou curriculum?  Você já teve essa dúvida na hora de elaborar o seu currículo? Essa pergunta é muito comum e vários brasileiros já se perguntaram qual a forma certa de escrever essa palavra, currículo ou curriculum. A verdade é que as duas formas estão corretas, não existe nenhum erro nas duas escritas.

A palavra “currículo” é a forma utilizada na língua portuguesa, por isso leva um acento e se tornou mais popular ao passar dos anos. Enquanto isso o termo “curriculum” é a forma original da palavra, derivada do latim, ou seja, a origem da palavra é realmente “curriculum”, por isso podemos ver ainda hoje, muitos documentos que levam essa nomenclatura.

Outra coisa muito comum é ver alguns documentos que trazem o termo “curriculum vitae”, que na tradução seria algo como “currículo de vida”. A forma traduzida para a língua portuguesa não é utilizada, até por parecer algo mais incomum. Enquanto o termo em latim pode ser visto por completo.

Qual a forma certa de começar um currículo?

Muitas pessoas se perguntam sobre a forma correta de iniciar um currículo, agora vamos dar algumas dicas para vocês entenderem o que deve conter nas primeiras linhas do seu currículo.

Basicamente o início desse documento é dedicado a uma breve apresentação pessoal, uma forma de conhecer você por meio de algumas informações. O que é muito comum aparecer no início de um currículo:

  • Nome completo
  • Nacionalidade
  • Cidade onde reside
  • Estado civil
  • Idade
  • Telefone
  • Email

Basicamente com essas informações é possível ter um pequeno perfil do candidato a nova vaga de emprego. Existem outros dados que podem aparecer e que em algumas situações são importantes, como por exemplo, mencionar qual é a categoria da sua carteira de motorista (CNH). Algumas vagas específicas exigem essa informação, como para cargos de entregador, motorista, vendedor externo, entre outros.

O que não devo colocar no meu currículo?

Algumas informações são totalmente dispensáveis na hora de começar seu currículo, ou seja, não tem valor nenhum e não devem ser colocadas, como por exemplo, citar o número dos seus documentos pessoais, como RG e CPF.

Esse tipo de informação não vai influenciar em nada na decisão de quem está analisando seu currículo, além disso, você está expondo informações pessoais sem nenhuma necessidade.

Outro hábito que também chega a ser comum mas não é tão indicado, é mostrar nessa apresentação a quantidade de filhos que você tem. Isso é um tipo de mito, que precisa ser quebrado, pois alguns candidatos acreditam que serão contratados se mostrarem a empresa que não irão mais ter filhos, por exemplo, como se isso fosse algo determinante na escolha do candidato.

Independente da forma como você inicie um currículo, ou se você irá chamá-lo de currículo ou curriculum, o que realmente importa é ter um documento bem estruturado, com informações relevantes e que possam chamar a atenção para suas qualidades, assim, suas chances de conseguir ter sucesso e ser chamado para um novo emprego são grandes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar